quarta-feira, 12 de outubro de 2011

E hoje nasceu a A.




Sabem que dia é hoje? Dia 12 de Outubro. É dia de festa. É DIA DA A. FAZER ANOOOS! Vá lá, quero toda a gente a dar-lhe os PARABÉNS sim?
Eu cá já cumpri a minha parte mas…
Para além de ontem termos jantado e de termos passado a meia noite juntas e eu lhe te ter dado os meus “PARABÉNS”, este ano, a minha mensagem é deixada num sítio um pouco diferente: o nosso querido blogue.
 Com uma voz de 10 anos, carinha de 12, corpinho de 16 como é que tu minha querida podes fazer hoje 22 anos??  Todos os dias que olho para ti só dá vontade de chamar “oh bebezinha”. (Não é invenção a sério se a conhecessem percebiam perfeitamente aquilo que eu estou a dizer).
Hoje é um dia muito especial e eu quero e devo repetir pela enésima vez o quanto gosto de ti. Ora vamos lá tentar..
Meu querido pisu, é com enorme alegria minha que passamos mais um aniversário teu, juntas. Nós que já passamos por imensas coisas. Resmas de momentos menos bons e infinitas coisas maravilhosas, e nunca, por momento algum, arredamos pé uma da outra. Mantivemo-nos sempre firmes e convictas que a nossa amizade é do mais verdadeira possível, mesmo enquanto os outros tentavam demonstrar o contrário. E foi com essa nossa convicção e determinação que ao longo destes quatro anos fomos prova de que grandes amizades podem surgir de profundos desentendimentos, e que a amizade entre as pessoas não é maior pelo tempo que estas já se conhecem mas sim pelas pessoas que permanecem sempre do nosso lado. Estas a reconhecer esta frase não é?
Desde que nos tornamos assim esta coisa que somos hoje, (que eu não sei como hei-de chamar porque é muito mais que uma simples amizade), que eu sempre pude confiar em ti para tudo. Sempre pude contar contigo em todos os momentos menos bons e nos melhores momentos que tive nos últimos anos. Sempre pude contar com a tua espontaneidade mesmo quando ela não vinha a calhar. Sempre pude contar contigo para todas as ideias descabidas que iam surgindo. Sempre pude contar contigo para errarmos juntas. Sempre pude contar contigo para aprendermos juntas. Sempre pude contar contigo para rires de mim. Sempre pude contar contigo para rires comigo. Sempre, para tudo. E foi este “sempre pude contar contigo para” que me deixou completamente rendida a ti. 
És uma menina frágil mas com uma personalidade de mulher fascinante. E espero que continues sempre assim, a conjugar como só tu sabes, na perfeição estes  opostos. Um beijinho muito grande para ti minha princesa!! PARABÉNS.

B.