quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Help please

Bem, hoje escrevo para expor o caso de uma amiga que me telefonou pela manhã a pedir alguns conselhos. Fiquei um bocado sem saber o que dizer. É sempre difícil darmos a nossa opinião quando estamos mais por dentro de uma relação e nos damos bem com  as pessoas que dela fazem parte. É óbvio que a C sabe que estou a expor o caso aqui no blogue choques rosa. Não o iria fazer sem o seu consentimento. Então vou começar pelo início... 

A C. namora há 5 anos e tal com um rapaz de quem sempre gostou muito. Claro que durante a relação tiveram os seus momentos mais conturbados mas o facto de ela gostar tanto dele fez com que tudo fosse superado até que chegaram a um ponto em que a relação ficou finalmente estável e sem grandes "contrariedades". Passaram a viver, portanto, um conto de fadas. Contudo, é neste período em que aparece uma terceira pessoa - o P. A C. e o P. já tiveram um curto relacionamento há uns anos atrás. Durante estes últimos tempos, não mantiveram contacto. Apesar do P. ter enviado algumas mensagens à C., esta nunca respondeu pois namorava. Contudo, este Verão algo mudou... e a C., apesar de estar super bem com o namorado, sentiu a necessidade de conversar novamente com o P., o que a está a deixar extremamente confusa e sem saber o que fazer. O P. sempre se demonstrou muito atencioso e querido, interessado em construir uma historia com a C, admitindo sempre que tinha esperança de um dia ficarem juntos novamente. A vontade dela é deixar o namorado e ficar com o P., mas será que isto não é só uma fase? Ou será que o facto de ela ter sentido uma atracão pelo P. significa que os seus sentimentos pelo namorado tenham arrefecido? Nesta situação ela não pode continuar porque seria injusto para os três. Mas o que será mais correcto fazer? Terminar com o namorado e ir atrás do P. ou tentar esquecer o P. e fazer um esforço para se sentir novamente bem com o namorado, como sempre se sentiu até aqui. 

A.

3 comentários:

x. disse...

Pelo que li é uma situação um pouco complicada...
Ela tem de ver mesmo de quem gosta e se está disposta a largar aquilo que já tem à tanto tempo por uma situação totalmente desconhecida que pode durar uma semana, um mês... e no final fica sem nada...

Benedita disse...

Complicado...
Geralmente o que nos atrai numa outra pessoa, é justamente porque a pessoa com quem estamos, tem todo o nosso carinho, mas já pouco traz de novo à relação. Muitas pessoas vivem bem assim porque entendem-no como o ter atingido a forma ideal de viver uma relação, e não deixam que outras situações, captem sequer as suas atenções.
Mas para uma pessoa que não se sente completa, é natural sentir-se atraída por outra pessoa, que se apresenta um ideal romântico: já estiveram juntos e anos depois voltam a juntar-se e agora, concerteza, com uma maturidade diferente.
E isto é tudo um tiro no escuro. E escolha quem escolher, dificilmente viverá sem dúvidas...

Anónimo disse...

Ao contrário do primeiro comentário, acho que uma pessoa não se deve acomodar e se não está bem com o namorado, penso que deve tirar um tempo só para ela e ver se sente falta dele ou não. Caso não sinta, a melhor opção é terminar. Isto é o mais importante, independentemente de existir outra pessoa ou não. Por este motivo é que muitos relacionamentos ao fim de x anos terminam e o número de divórcios aumentam porque as pessoas deixam-se acomodar. As pessoas não podem ter medo de ficar sozinhas só porque já namoram algum tempo.
Em relação ao P., a tua amiga se tiver que arriscar, não há mal nenhum, mesmo que dure dias/semanas, etc. O que interessa é que esteja feliz:)