terça-feira, 12 de abril de 2011

Muçulmanas proibidas de andar de rosto coberto em França

A interdição do uso em público do véu integral islâmico ou "niqab", entrou hoje em vigor em França, uma medida destinada a fomentar a igualdade mas que deixou a nu as contradições da sociedade francesa.

Para o deputado comunista André Gérin, que presidiu à comissão, esta medida assegura que "a França continua fiel aos seus princípios de liberdade, igualdade, fraternidade".

Eu ainda não tenho uma opinião formada relativamente a este assunto pois sei que  por um lado cada país tem a sua religião, crenças, costumes, que não devem deixar para trás só porque estão noutro país (apesar de já não concordar a partida que elas o usem no seu próprio país, mas isso já é outra conversa)
Mas também sei que partindo do princípio de que quando visitamos alguns países árabes também somos "convidadas" a cobrir pernas, braços e em alguns locais também os cabelos e o rosto em sinal de "respeito" pelas suas "leis", não é de estranhar que a França ou em outros países as mulheres mulçumanas sejam também  convidadas cumprir a suas leis...

 O que é que vocês acham?

4 comentários:

Tanita disse...

Olá Choques Rosa,
Eu acho que cada país pode ter as suas leis mas, desde que seja um país livre, cada cidadão que nele reside pode usar o que quiser. Desde que respeite o país onde está. Agora se veste branco, preto ou usa o rosto coberto cabe a cada um escolher.

cuca disse...

Muito bem. Penso da mesma maneira e ainda ontem comentei isso com o meu marido. Repara: essas mulheres usam véu num país liberal e do ocidente porque é obrigatório segundo a religião que seguem e, desse modo, vão cumprindo as leis do país onde nasceram e não do país onde vivem! Por outro lado, quando nós mulheres ocidentais nos deslocamos a um país árabe somos "convidadas" a usar, no mínimo, um lenço sobre a cabeça por respeito às suas leis e religião. Dentro da mesma medida, no ocidente, tirem o véu, burqa e sei lá mais o quê para respeitar as nossas leis que são liberais!

Choques Rosa disse...

Muito obrigada Tanita e Cuca pela me mostrarem a vossa opinião.
Sem dúvida que me ajudaram a formar melhor a minha sobre o assunto, dado que me sentia um bocado dividida..

Silvermist disse...

É complicado assumir uma posição mas acho que se França é fiel a um princípio de liberdade está a contradizer-se neste ponto. Igualdade sim, desde que não vá interferir com a liberdade pessoal. Cabe a cada pessoa decidir a forma como se veste sem que com isso vá ferir susceptibilidades.
Não somos nós que lhes devemos dizer que devem andar de cara destapada, tal como não nos deviam estar a dizer a nós para nos cobrirmos. Mas lá está, aqui aplica-se aquela velha máxima: não faças aos outros o que não gostas que te façam a ti...

Um beijinho :)